Doenças do coração mata 230 pessoas por ano em Bauru - Diabetes, Vida e Comunidade

Doenças do coração mata 230 pessoas por ano em Bauru

04/10/2016 - JCNET


Principal causa de óbitos no País, as doenças cardiovasculares mataram uma pessoa a cada 33 horas, de janeiro a agosto deste ano, em Bauru. Inclusive, a média se mantém estável, se comparada com a dos últimos três anos inteiros. No último dia 29, foi celebrado o Dia Mundial do Coração e especialistas apontam que os responsáveis por não deixar que essa estatística aumente são o diagnóstico precoce e o fácil acesso à informação.

Para se ter uma ideia, um levantamento divulgado pela assessoria de imprensa da prefeitura ilustra que, de janeiro a agosto deste ano, foram 174 mortes em Bauru. Em 2015 inteiro, a cidade registrou 230 óbitos. Em 2014, foram 229 e, em 2013, 230.

Por outro lado, os óbitos provocados pelas doenças cardiovasculares tiveram uma queda de 2010 para cá. Conforme o JC noticiou na edição do dia 1 de outubro de 2010, duas pessoas morreram por dia no primeiro semestre daquele ano, em Bauru. Ao todo, foram 516 vítimas.

O cardiologista do Ambulatório Médico de Especialidades (AME), Roberto Berber, acredita que o diagnóstico precoce tenha contribuído para diminuir a média de óbitos e mantê-la estável desde 2013. Porém, isso não quer dizer que a incidência de doenças cardiovasculares tenha diminuído.

“As pessoas passaram a buscar atendimento médico quando apresentam algum sintoma, evitando, assim, que o quadro se agrave até chegar à óbito. Porém, essas doenças estão diretamente relacionadas ao estilo de vida da população, que está cada vez mais sedentária e se alimenta de forma inadequada”, argumenta.

Diretor do Departamento de Planejamento da Secretaria Municipal de Saúde, Pedro Luiz Pereira defende que a própria expansão da rede básica de saúde faz com que as pessoas tenham fácil acesso à informação e consigam um diagnóstico precoce. “Hoje em dia, é mais simples ter acesso aos médicos”, frisa.

Outro ponto que Pereira destaca é o da integração entre os serviços oferecidos pelo município e pelo Estado. “Quando o assunto é a urgência, o Samu, o PS Central e os hospitais estão preparados para atender. Em relação à prevenção, a rede básica de saúde oferece alguns programas que controlam os fatores de risco, como diabetes, hipertensão e obesidade”, diz.

PREVENÇÃO

Entre os programas oferecidos pelo município, está o “Hiperdia”. Pereira explica que todos os pacientes que procuram as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e são diagnosticados com hipertensão ou diabetes passam a integrar o projeto. “Eles fazem exames periódicos, consultas de rotina e fichas de controle”.

Outro programa executado pelo município, em parceria com alunos de educação física da Unesp e da USC, tem o intuito de combater a obesidade. “Os estudantes vão até a UBS e organizam caminhadas junto aos pacientes”, descreve.

O Estado, por sua vez, possui três unidades que oferecem atendimento especializado em cardiologia em Bauru: Hospital Estadual, Hospital de Base e AME. Em nota, a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde alega que, nesses locais, “são realizadas consultas de casos novos, retornos e interconsultas”.

13 MIL ATENDIMENTOS

Além disso, segundo o órgão, os hospitais Estadual e de Base também fazem procedimentos cirúrgicos de cardiologia para os moradores de Bauru e região. No primeiro semestre deste ano, mais de 13 mil atendimentos foram realizados nos três serviços de saúde na especialidade de cardiologia.

Fatores de risco

O cardiologista Roberto Berber informa que, além do peso excessivo e da falta de atividades físicas, os fatores de risco para as doenças cardiovasculares são: hipertensão, colesterol alto, diabetes, tabagismo e estresse. O problema aparece com maior frequência em homens acima de 35 anos.

O componente hereditário também pode ser definitivo para esse tipo de doença. “Quem tem histórico na família tem muito mais chance de desenvolver doenças cardiovasculares do que aqueles que não têm”, pontua.Os principais sintomas de doenças cardiovasculares são: dor no peito, falta de ar, cansaço excessivo, palpitações e ameaça de desmaios. O indicado, portanto, é procurar atendimento o mais rápido possível, para que a condição seja diagnosticada de forma precoce.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.