Jejum intermitente: dieta pode ativar genes da perda de peso e longevidade - Diabetes, Vida e Comunidade

Jejum intermitente: dieta pode ativar genes da perda de peso e longevidade

04/11/2016 - Globo.com.br


Diversos estudos demonstraram nos últimos anos que a restrição de 30 a 40% do consumo calórico diário, está associada a um aumento da expectativa de vida em um terço em modelos animais. Em alguns estudos com primatas, esse efeito não foi replicado. Mas, o que se observa é que mesmo que a restrição calórica não aumente a expectativa de vida humana, ela parece diminuir os riscos de doença e permitir um envelhecimento mais saudável. Descubra como a genética pode ser aliada de quem precisa perder peso

Como a restrição calórica é muito difícil de ser seguida de maneira constante, recentemente o foco das pesquisas se voltaram para estratégias de jejum intermitente, uma alternativa promissora à restrição calórica contínua. No jejum intermitente, uma a duas refeições diárias são cortadas, em alguns dias da semana. Existem diferentes protocolos que variam o tempo e a alternância dos períodos de jejum. Mas todos parecem promover os mesmos benefícios para saúde que a restrição calórica ininterrupta. Essa técnica é uma maneira mais viável de se obter os benefícios que a limitação diária das calorias pode promover.

Existem algumas vias do metabolismo humano que são ativadas em situações extremas que o organismo é exposto. O jejum intermitente é uma maneira de estimular essas vias. O jejum periódico protege os neurônios contra diversos tipos de danos relacionados ao estresse, diminuindo o risco de doenças neurodegenerativas.

Eficácia de dieta detox depende da formação genética de cada indivíduo

Em modelos animais, o jejum aumentou a expressão do gene BDNF, que codifica uma proteína que evita a morte neuronal. A deficiência dessa proteína está associada à depressão, Alzheimer, entre outras. O jejum também estimula a autofagia, um sistema de “limpeza” que elimina moléculas que resultam do dano celular e que estão associadas também com o risco de Parkinson e Alzheimer.

Por que esse tipo de dieta é benéfico e favorece a queima de gordura?

Um dos principais efeitos dessa dieta é a diminuição da resistência a insulina. A diminuição da sensibilidade à insulina está associada à obesidade e ao desenvolvimento da síndrome metabólica. O jejum estabiliza os níveis de glicose sanguínea evitando assim a resistência à insulina.

O jejum intermitente modifica a neuroquímica cerebral e a rede de atividade neuronal que otimiza a função cerebral e o metabolismo energético. O jejum ativa a atividade parassimpática, mediada pela acetilcolina, o que resulta em uma melhora na condição intestinal, diminuição da frequência cardíaca e pressão arterial. O resultado do jejum é a lipólise e geração de corpos cetônicos que diminuem a gordura corporal. Também são reduzidos os níveis de estresse oxidativo e inflamação.

Gula é genética: descubra por que é difícil tentar controlar a saciedade

As pesquisas continuam e esse tipo de dieta deve ser sempre acompanhado por um profissional experiente e capacitado. Segundo o pesquisador especialista no assunto Dr. Mark P. Mattson, evolutivamente, as três refeições diárias são uma invenção recente da vida moderna. Nossos ancestrais não tinham muitas opções de escolha e talvez tivessem que aguardar um tempo considerável entre uma refeição e outra. Com certeza nossos genes ainda possuem uma herança adaptada para essa realidade.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.