Brócolis ajuda a combater diabetes, doença que atinge 9 milhões no Brasil<br> - Diabetes, Vida e Comunidade

Brócolis ajuda a combater diabetes, doença que atinge 9 milhões no Brasil

23/06/2017 - http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/brasil/2017


Conhecido pelos diversos benefícios à saúde, como fortalecimento do sistema imunológico, proteção contra danos celulares e redução da hipertensão, entre outros, o brócolis também pode ser um aliado contra o diabetes 2, doença que, só no Brasil, atinge 9 milhões de pessoas. Um estudo publicado na revista Science Translational Medicine sugere que uma substância presente no extrato do broto do vegetal ajuda os pacientes a controlar o nível de açúcar no sangue. Em todo o mundo, estima-se que mais de 300 milhões sofram dessa condição, que já é considerada uma epidemia global pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com os autores do estudo, liderado pelo Centro de Diabetes da Universidade de Lund, na Suécia, 15% dos pacientes não podem se submeter ao tratamento de primeira linha da doença, a substância metformina, devido aos riscos de problemas renais. Por isso, eles destacam a necessidade de buscar estratégias alternativas para a manutenção das taxas ideais de glicose. No trabalho, a endocrinologista Annika Axelsson usou um modelo computacional para identificar compostos que podem agir na expressão genética de 50 proteínas conhecidamente associadas ao diabetes 2.

Os pesquisadores, então, usaram bancos de dados disponíveis sobre a expressão desses genes para rastrear 3.852 compostos encontrados para drogas que potencialmente revertem a doença. A substância mais promissora foi o sulforafano, químico que ocorre naturalmente em vegetais crucíferos, como o brócolis. A molécula atenuou a produção de glicose por células hepáticas em uma cultura de laboratório, além de alterar a expressão genética de ratos com diabetes.

Mais vantagens
Em seguida, foram feitos testes com humanos. Quando os pesquisadores deram extrato concentrado de broto de brócolis para 97 pacientes em um estudo de 12 semanas, aqueles que estavam obesos e com a doença fora de controle demonstraram um decréscimo significativo nos níveis de glicemia em jejum, comparados aos controles.

“Quinze por cento de todos os pacientes de diabetes 2 não podem usar metformina devido à taxa reduzida de filtração dos rins e, portanto, ao risco aumentado de acidose láctica. Além disso, até 30% das pessoas tratadas com metformina desenvolvem náusea, inchaço, dor abdominal ou diarreia, e de 5 a 10% não conseguem continuar o tratamento. Encontrar opções adicionais para reduzir a produção exagerada de glicose no fígado é, portanto, uma alta prioridade”, defenderam os autores, no artigo.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.