Vera Lúcia da Silva - Diabetes, Vida e Comunidade

Vera Lúcia da Silva

07/01/2003 - Comunidade DiabeteNet.Com.Br

Foto: Vera Lúcia

Meu nome é Vera Lúcia, tenho 36 anos, moro em Maringá-PR, fui diabética durante 28 anos. Fiquei diabética quando eu tinha 7 anos, durante a infância e a adolescência, não me cuidava muito, comia doces, e com isso minha visão foi ficando fraca, minha diabete era muito descontrolada, com hiperglicemias e hipoglicemias constantes, tinha semanas que tinha hipoglicemias 3 vezes ao dia, tendo que ir ao hospital tomar glicose.

Em 1993 meus rins, começaram a parar de funcionar, comecei a fazer diálise peritonial, fiz durante 2 anos e 3 meses. Estava esperando pelo transplante renal, mas na minha familia não havia doador, então minha prima sensibilizada com meu estado de saúde, eu estava muito mal, decidiu me doar um rim. Graças a Deus em 11/9/95 fiz o transplante renal e tanto eu como ela estamos muito bem, já faz 7 anos e 2 meses. Após o transplante renal, como permanecia diabética, a catarata afetou minha visão, perdi uma delas e a outra está bem.

Em Dezembro de 2000, descobri o transplante de pancrêas, aqui em SP, fiquei muito feliz, pois o meu maior sonho era ficar curada da diabetes, minha familia não me deu apoio, pois tinham medo do transplante, no entanto eu não tinha medo e como sempre luto pelo que quero, mandei um e-mail para o Dr.Marcelo Perosa, explicando que já era transplantada renal, e se havia possibilidade de fazer o transplante de pancrêas, ele me respondeu que sim. A partir daí, fui atrás dos exames. Em abril de 2001, com os resultados, fui p/ SP, e como meus exames estavam bem fui indicada para fazer o transplante.

Em maio, fui ativada na fila do transplante, durante á espera fiquei muito nervosa e ansiosa, pois minha glicemia estava muito descontrolada, mas graças a Deus não esperei muito !

Em 21/6, fui chamada para ir ao hospital, no entanto o Dr.Juan ( médico da equipe ) me comunicou que o doador não era compativel. Sai do hospital ás 12hs e quando foi ás 17hs fui chamada novamente, pois havia outro doador e dessa vez deu tudo certo ! Meu transplante começou ás 3hs da madrugada e foi até as 10:30hs, deu tudo certo, eu estou muito bem e os médicos ficarão muito felizes.

Eu tenho muito á agradecer a Deus, depois a familia do meu doador, um rapaz chamado José, que se não fosse pela coragem dessa familia, talvez eu não tivesse feito o transplante. Graças a coragem deles, muitas outras pessoas também foram salvas. Agradeço a familia do doador de coração e peço a outras familias que também doem orgãos, assim estarão salvando muitas vidas, agradeço também a meus primos que me hospedam quando vou a SP.

E principalmente, agradeço aos Drs. Marcelo Perosa e Tércio Genzini, e também ao Dr.Juan, Dr.Luis Fernando e Dr.Deimar, que me ajudaram muito e continuam me ajudando.

Estou muito feliz pela minha vida !

Que Deus abençõe a todos os transplantados e os que irão fazer o transplante, não tenham medo, tenham fé em Deus, pois ele é o maior.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

  • fabiana pinto vieira
    01/11/2011 - 21:33

    Vera Lucia, vc é uma vitoriosa igual a mim que tambem passei por um transplante duplo de rim e pancreas. Sou trasplantada a 10 anos e hj vivo muito bem. Que Deus te abençoe sempre. Fiquei diabetica aos 9 anos e fiz o transplante aos 26 anos em belo horizonte no hospital felicio rocho pelo extraordinario medico dr jose maria figueiró.

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Depoimentos
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.