Alex Kleber Campos Lopes - Diabetes, Vida e Comunidade

Alex Kleber Campos Lopes

18/02/2003 - Comunidade DiabeteNet.Com.Br


Olá, meu nome é Alex Kleber Campos Lopes, e estarei relatando a seguir um pouco do que aconteceu em minha vida.

A começar eu era diabético a quase 25 anos, a cerca de dois anos e meio atrás comecei a ter algum mal-estar, principalmente no caminho para o serviço e durante o mesmo chegando algumas vezes a desmaiar em frente a tela do meu micro de trabalho. Eu já me consultara com um nefrologista e continuava com meu endocrinologista, ambos falavam que devido a diabetes eu teria problemas renais futuros, mas para gente futuro é algo muito distante.

Depois de um desses desmaios fui encaminhado a um PS que me deu uma semana para desestressar do serviço, só que esqueci de solicitar o atestado. Então fui obrigado a procurar um médico conhecido da família, que por coincidência era nefrologista para solicitar um atestado e o mesmo solicitou meus exames para verificação. Ao olhá-los ele logo ligou em casa e disse que no dia seguinte seria obrigado a começar a fazer sessões de hemodiálise, passando três horas e meia em uma máquina, onde a sensação não era das mais agradáveis e o que é pior a minha diabetes que já era descontrolada passou a ter um comportamento totalmente estranho, chegando dentro de uma mesma sessão de hemodiálise a picos de hipoglicemia e hiperglicemia.

Transplante! Esta era a saída para os meus problemas. Sou uma pessoa até certo ponto esclarecida, mas transplante de pâncreas era algo que ouvira ocorrer em países do primeiro mundo, mas não no Brasil, não imaginava o quanto já havíamos progredido nesta área. Eu fazia à época hemodiálise e acompanhamento com uma outra equipe do Hospital Beneficência Portuguesa, quando comecei a ter contato com outros transplantados principalmente de pâncreas e todos haviam feito cirurgia seja ela dupla ou isolada com a equipe do Dr. Marcelo Perosa e Dr. Tércio Genzini, o que me levou a efetuar uma consulta com eles.

Depois desta passei a acreditar ainda mais no sucesso de meu transplante duplo e resolvi mudar de equipe. Ao mudar o Dr. Marcelo ativou-me junto ao Hospital Albert Einstein, eu continuava a realizar sessões de hemodiálise três vezes por semana. Meu tipo sangüíneo B não é dos mais comuns o que dificulta um pouco a realização mais rápida do transplante duplo, já que o isolado parece ser mais rápido.

Enquanto isto me envolvia com transplantados e pré-transplantados em reuniões sociais e eventos de interesse do grupo, recebia todo o apoio de pessoas como o João Teófilo, a Miriam, a Solange e a Cida e vários outros que sempre estavam presentes em nossas reuniões. Inclusive em uma destas conheci minha atual namorada que à época era apenas candidata ao transplante isolado.

Quatro meses após esta data ela foi chamada para transplantar. Acompanhei todo o processo, sua evolução, a internação inicial e todo processo pós operatório. Cada organismo reage de uma maneira. Ela teve alguns problemas mas graças a Deus nunca mais precisou de insulina, o que me deixava ainda mais confiante.

No dia 27 de novembro passado, quando nem esperava comunicação nenhuma pois ainda era o terceiro no cadastro da secretária da saúde fui comunicado que deveria me dirigir ao Albert Einstein para realização da operação. A euforia foi muito grande, apesar da espera de dois anos e três meses eu tinha certeza que os órgãos tinham sido escolhidos a dedo para mim, e graças a Deus na virada do dia 27 para o dia 28 eu realizei a cirurgia assistido pelo Dr. Marcelo Perosa, e equipe e de lá para cá, nunca mais precisei fazer hemodiálise.

Tomei insulina uma vez durante a internação porque abusei um pouco no açúcar após o almoço. Depois nunca mais vi uma agulha ou frasco da mesma.

Minha cirurgia foi um sucesso absoluto, com nove dias de pós operatório eu já estava indo para casa me sentindo super bem. Dois meses de transplante tive de voltar apenas uma vez ao Hospital para internação devido a uma desidratação logo controlada. Agora só passa no mesmo para as consultas e acompanhamento da evolução do transplante. Hoje não tenho que me preocupar tanto com minha alimentação, o doce que era algo proibido ou funcionava como remédio as minhas constantes hipoglicemias é consumido de maneira natural. Eliminei 25 anos de diabetes, dois anos e três meses de hemodiálise e principalmente as conseqüências do diabetes, 14 anos de laser focal, preocupação com problemas de circulação e problemas gástricos, todos tendem a melhorar ou estabilizar e graças ao transplante, não tenho mais problemas? É claro que os tenho a adaptação ao imunussupressores não é fácil, mas tudo isto é fichinha comparado ao que me livrei.

Aproveitando-me deste depoimento eu gostaria de agradecer a todos que direta ou indiretamente participaram do sucesso e principalmente me apoiaram nesta caminhada, para não cometer injustiça não citarei nomes, mas cada um sabe o quanto foi importante em minha vida. A equipe médica, não só a que transplantou-me, mas a todos que me acompanharam e que me acompanham, aos funcionários dos hospitais por onde passei desde o faxineiro até a enfermeira, sempre tive um atendimento excepcional, aos meus amigos, àqueles que conheço pessoalmente e que muito me apoiaram ou àqueles que simplesmente nos conhecemos por contato via telefone ou internet, vocês foram muito importantes nesta caminhada, sustentáculos de minhas própria forças. À minha família de uma forma geral e em especial a minha mãe, pai e irmão e a minha namorada que já faz parte da família e finalmente a Deus pelo dom gratuito da vida e por ter colocado todas estas pessoas na minha vida.

E obrigado a vocês que leram esta matéria e quem sabe em breve estaremos outra vez em contato afinal meu irmão também é diabético e esta na fila para o transplante, quem sabe eu não venha muito em breve ajudá-lo a escrever o seu relato.
A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Depoimentos
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.