Quem precisa de células-tronco, por Dr. Marcelo Malaghini - Diabetes, Vida e Comunidade

Quem precisa de células-tronco, por Dr. Marcelo Malaghini

03/06/2008 - SEGS


Na quinta-feira passada, dia 29 de maio, o Supremo Tribunal Federal liberou o uso de células-tronco de embriões humanos em pesquisas científicas. Essa decisão memorável ratificou o texto original da Lei 11.105, de Biossegurança, que tinha sido aprovada e regulamentada em 2005 pela absoluta maioria de nossos parlamentares (85% dos deputados e 96% dos senadores).

A Lei permite que sejam utilizados em pesquisas embriões inviáveis de clínicas de reprodução ou congelados há pelo menos três anos, desde que haja prévio consentimento dos genitores, mediante doação. Estima-se que existam 30 mil embriões humanos congelados em nosso País nessas condições.

A grande importância da pesquisa com células-tronco de embriões humanos decorre do fato de serem elas as únicas com potencial de formar qualquer tecido do nosso corpo. Essa característica abre enormes possibilidades na recuperação de pacientes acometidos por doenças neurodegenerativas (como o mal de Alzheimer), neuromusculares (como o mal de Parkinson) ou mesmo pessoas que tiveram tecidos lesionados (como paraplégicos, por lesão de medula).

Sem dúvida, não serão conquistas imediatas, pois quase todas as terapias baseadas em células-tronco encontram-se ainda em fase de testes. No entanto, a liberação das pesquisas permitirá que o Brasil ingresse de forma mais contundente no grupo de países que desenvolve projetos nessa área. E potencial para isso temos.

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (BA), do Hospital Pró-Cardíaco (RJ) e do Instituto do Coração (SP) já estudam, com sucesso, tratamentos com células-tronco em doenças do coração causadas pelo mal de Chagas e em decorrência de infarto.

A decisão do Supremo, que se restringiu aos aspectos jurídicos da interpretação da Lei, enfrentou questionamentos de ordem científica, religiosa, ética e ideológica. Em verdade, uma mistura explosiva de argumentações oriundas de áreas que normalmente não caminham juntas.[14]

Marcelo Malaghini é Doutor em Biotecnologia e um dos responsáveis pela área de Biologia Molecular da Diagnósticos da América - DASA
A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Artigos
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.