- Diabetes, Vida e Comunidade

Antraz

10/10/2001 - Folha OnLine - da France Presse, em Paris


O antraz, que teve dois casos detectados na Flórida (EUA), é uma doença que infecta animais, sobretudo ruminantes, mas que pode ser transmitida ao homem por contato com estes ou seus subprodudos.



Na maioria das vezes, o antraz é contraído pela pele, podendo também ser por via digestiva, através de carne contaminada.



O germe responsável por essa doença, denominado Bacillus antracis, libera toxinas. Adotando a forma de esporos, essas bactérias resistem à destruição e podem sobreviver várias décadas em terreno infectado, como por exemplo em solos onde foram enterrados animais doentes.



O período de incubação do bacilo dura em média de três a cinco dias. No caso da incubação no pulmão, já foi registrado um caso em que a incubação demorou 60 dias.



A inalação dessas esporos pode provocar um antraz pulmonar, a forma mais temível da doença. Dependendo de seu estado de saúde, o indivíduo atacado fica mais, ou menos, vulnerável se já tiver infecção pulmonar.



Na pele, a infecção caracteriza-se pela formação de uma crosta vermelha, que pode vir a se tornar uma grande ferida preta. Pode ser acompanhada de mal-estar, febre, dores musculares e náuseas.



A princípio, os sintomas da forma pulmonar da doença se assemelham aos de uma gripe, nem sempre com febre. Em pouco tempo, a pessoa infectada terá dificuldades respiratórias, a pele adquire um tom azulado e a pessoa pode entrar em estado de coma.



A doença pode afetar o cérebro e, no caso de um antraz digestivo, pode destruir os tecidos (necrose). Também pode provocar uma infecção sanguínea generalizada e um impacto tóxico que podem matar o paciente.



Há tratamento com antibióticos (como a ciprofloxacina, ciclinas e penicilina, se o germe for resistente), mas a forma pulmonar deve ser rapidamente tratada.



"Não se conhecem casos de contaminação de pessoa para pessoa", destacou um especialista no assunto.



Em 1888, Louis Pasteur elaborou uma vacina, para animais, contra o antraz e a aplicou em ovelhas. A vacina que existe hoje, porém, não é considerada apropriada ao homem, por seus fortes efeitos colaterais.



Em 1979, um acidente ocorrido num centro militar na Rússia dispersou esporos do antraz que provocaram a morte de 68 pessoas. Os EUA temem que a bactéria seja usada em armas químicas.


A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!

274 Usuários On-Line




Surgyplast


Novos Associados

Bem-vindos:

  • Clovis - RJ
  • Carlos frança - BA
  • Soares - SP
  • Suely - MG
  • Joaquim - SP
  • José - PA
Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2014
D S T Q Q S S
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.