«Estamos a ganhar a guerra ao cancro», diz especialista inglês - Diabetes, Vida e Comunidade

«Estamos a ganhar a guerra ao cancro», diz especialista inglês

19/12/2009 - A bola.pt


«O cancro vai transformar-se numa doença crónica e confortável, como hoje a diabetes». Esta é uma das muitas frases de esperança escritas Karol Sikora, diretor clínico da CancerPartnersUK e reitor do departamento de medicina da universidade de Buckhingham, no jornal inglês “The Telegraph”.

O conceituado especialista em oncologia escreveu um artigo para o jornal inglês na sequência da descoberta do código genético dos cancros da pele e do pulmão. O estudo foi publicado na revista Nature e representa, de acordo com Karol Sikora, a certeza de que a guerra ao cancro pode ser ganha.

«O que significa a descoberta do DNA e sequência de dois tipos de cancro? É uma descoberta fantástica, que promete um aumento das probabilidades de curarmos o cancro já em 2020», escreve o professor, que relembra dados impressionantes: «Um em cada três de nós vai ter cancro, 10 milhões de pessoas vão apanhá-lo este ano e o número chegará aos 20 milhões em 2020».

«Os mais promissores avanços no horizonte vêm da forma como entendemos as moléculas que fazem os cancros despertarem. É natural a excitação com esta descoberta. Imaginem que o vosso carro se avaria. A diferença entre si e o mecânico é que ele sabe o que se passa debaixo do capot, mesmo antes de você o ter conseguido abrir», continua Karol Sikora no seu artigo.

«Uma vez que agora sabemos os alvos exactos dos agentes do cancro, haverá uma revolução na terapia do cancro. Em vez de definirmos drogas para vários tipos de cancro de forma empírica e pouco eficaz, vamos identificar as lesões moleculares em amostras dos tumores. Os pacientes vão, no futuro, receber drogas que atacam essas lesões diretamente», pode ainda ler-se no artigo.

«A cura vai ser procurada, mas este não vai ser o único benefício. Os pacientes vão ser monitorizados de perto após o tramamento, mas o medo de que o cancro acabe por matar, que ainda prevalece hoje, vai ser substituído pela aceitação de que muitas formas de cancro são uma consequência do envelhecimento», escreve o professor, num artigo que esclarece muitas das dúvidas criadas depois de anunciada a fantástica descoberta.

O médico alerta, no entanto, que os avanços acarretam os riscos já hoje existentes de os novos tratamentos estarem disponíveis apenas para os doentes com melhores condições financeiras, pelo que lança um alerta. «É a missão dos governos assegurarem-se de que existe igualdade na saúde para todos os seus cidadãos. Viver muito tempo e morrer depressa vai ser o mantra deste século. Profundos desafios nos esperam».
A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.