Implantes médicos podem ser alterados por controle remoto, diz estudo - Diabetes, Vida e Comunidade

Implantes médicos podem ser alterados por controle remoto, diz estudo

20/04/2012 - Universia Brasil


 Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Massachusetts Amherst, nos Estados Unidos, e da McAfee, empresa especializada em segurança informática, comprovou que implantes médicos, especialmente os que são capazes de transmitir dados pela rede sem fio, podem ser alterados por ondas de rádio, por meio de controle remoto.

 

O objetivo da pesquisa foram os implantes modernos, como desfibriladores, bombas de insulina e marca-passos, que são necessários para pacientes que precisam de estimulação cardíaca ou doses constantes de insulina. O resultado mostrou que a uma distância de 90 metros pode-se interromper o funcionamento desses dispositivos por meio de ondas de rádio, o que pode levar ao óbito, dependendo do paciente.

 

Os sistemas de rádio foram incorporados aos aparelhos porque consomem pouca energia e têm um código muito pequeno. Os pesquisadores esperam que as evidências do estudo sobre a vulnerabilidade dos pacientes promovam mudanças nas empresas fabricantes, para que estas adotem medidas de segurança nos aparelhos.

 

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.