Programas dão desconto em medicamentos - Diabetes, Vida e Comunidade

Programas dão desconto em medicamentos

21/09/2013 - Parana Online


Pessoas que precisam usar medicamentos contínuos reclamam do alto valor gasto para comprá-los. Muitos não sabem que existem programas especiais que oferecem descontos e, em alguns casos, gratuidade aos usuários. Governos municipal, estadual e federal trabalham para contribuir na distribuição de remédios. Há também algumas ações da iniciativa privada, como cadastros em programas que permitem adquirir medicamentos caros com preço bem mais em conta.

O Ministério da Saúde criou o programa Farmácia Popular do Brasil em 2004. O objetivo é aumentar o alcance da população aos medicamentos considerados essenciais. Muitos são distribuídos gratuitamente, enquanto outros oferecidos com até 90% de desconto. Atualmente o programa trabalha com duas frentes: as unidades próprias da Farmácia Popular do Brasil e as credenciadas com a bandeira “Aqui tem Farmácia Popular”. Não é necessário cadastro para ser atendido. Basta comparecer com documento de identificação e receita médica. A cobrança da receita é para evitar a automedicação e não diferencia atendimento particular do Sistema Único de Saúde (SUS). Nas lojas credenciadas, são comercializados 24 medicamentos mais as fraldas geriátricas. Nas próprias, são mais de 100 remédios.


Diferença
Das 12 unidades próprias no Paraná, há uma em Curitiba, que iniciou as atividades em 2005. Ao todo, 2.082 farmácias são credenciadas em 346 municípios do Estado. De acordo com Alba Bittencourt, farmacêutica corresponsável da unidade Farmácia Popular do Brasil de Curitiba, cerca de 500 pessoas são atendidas diariamente. Dos 103 medicamentos disponíveis, 13 são gratuitos. “São remédios para hipertensão, diabetes e asma.”

Alba explica que apesar de não ser gratuito, o Omeprazol é o mais procurado. “A diferença de preço já foi maior, mas com a concorrência, baixou em outros locais. Mesmo assim nosso preço é bem menor.” Silvia Rodrigues conta que retira medicamentos há cerca de três anos. “Eu uso dois medicamentos para pressão alta. Os dois são gratuitos.”


Retirada só com receita

Já a Secretaria Municipal da Saúde trabalha com o programa Farmácia Curitibana. Medicamentos gratuitos são distribuídos após o atendimento nas unidades do SUS. A retirada é mediante apresentação da receita médica. São 284 remédios na lista, mas a secretaria explica que nem todos estão disponíveis em todas as unidades de saúde. É possível retirá-los em outros locais. Entre os medicamentos estão aqueles para combater hipertensão e diabetes tipo 2, além de analgésicos, antibióticos e preservativos.

Por sua vez, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), trabalha com as Farmácias Especiais. São 22 no Estado, uma em cada regional de saúde, que atendem 109 mil pacientes cadastrados para receber medicamentos de uso contínuo e alto custo. Para fazer o cadastro é necessário apresentar documentação, receita médica e passar por perícia. Após aprovação, o paciente começa a fazer a retirada gratuita nas unidades. São remédios para hepatite C, transplantados, diabetes tipo 1, mal de Parkinson e de Alzheimer, síndromes e hormônios do crescimento.

Projeto pra idoso e pobre

Projeto do vereador Cacá Pereira (PSDC) quer criar o programa Farmácia Solidária. A proposta consiste em arrecadar as sobras não vencidas das unidades básicas de saúde e distribuir gratuitamente mediante recomendação médica. Os principais beneficiados seriam a população de baixa renda e idosos da cidade. Para contemplação é preciso estar cadastrado na unidade do bairro.

De acordo com o parlamentar, a proposta visa retirar das unidades de saúde os medicamentos que não são usados. Os vencidos serão incinerados, enquanto os que estão na validade serão recolhidos para redistribuição. Os agentes comunitários de saúde serão responsáveis pelo recolhimento dos remédios, controle do estoque e entrega. A Secretaria Municipal da Saúde será responsável por armazenar o estoque.

Comparativos na internet

Vários sites na internet permitem a procura e comparação de preços de medicamentos. Entre os mais completos está o Consulta Remédios (www.consultaremedios.com.br).


 

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

  • Fabio Rentes
    02/02/2017 - 11:47

    Dia após dia os medicamentos estão cada vez mais caros. Ultimamente eu tenho recorrido ao cadastro em laboratórios e farmácias. Um dos que eu mais uso é o plano de fidelidade da Pfizer e eu recomendo muito.

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.