Cientificamente comprovado: nozes não engordam - Diabetes, Vida e Comunidade

Cientificamente comprovado: nozes não engordam

20/09/2013 - R7


Importantes cientistas divulgaram os últimos resultados dos ensaios em grande escala relacionados ao consumo de nozes e à saúde, especificamente em casos de infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e doenças cardiovasculares. Estudos científicos recentes mostraram os benefícios do consumo regular de nozes associados à saúde cardiovascular, além da função renal, diabetes, função cognitiva, aterosclerose, síndrome metabólica, biomarcadores inflamatórios etc. É importante ressaltar que a comprovação científica demonstra que o consumo de nozes não está associado ao maior risco de engordar e reforça sua importância como fonte de nutrientes essenciais.

No marco do Congresso Internacional de Nutrição, que ocorreu entre os dias 15 e 20 de setembro em Granada, o INC (International Nut and Dried Fruit Council) organizou o simpósio "Nozes na saúde e na doença", em que cinco pesquisadores líderes mundiais divulgaram as últimas descobertas.

Entre os dados de destaque apresentados, o estudo PREDIMED focou em como uma porção diária de nozes (15 g de nozes, 7,5 g de avelã e 7,5 g de amêndoas) reduz em 28% a incidência de doença cardiovascular (infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e morte cardiovascular).

A Dra. Mònica Bulló, principal pesquisadora do projeto EPIRDEM, concluiu que a ingestão regular de pistache tem um efeito direto sobre a redução da incidência de diabetes tipo 2. O pistache foi estudado em relação ao seu perfil lipídico e outros fatores de risco de doenças cardiovasculares, para avaliar seu efeito sobre o metabolismo da glicose, a resistência à insulina e o risco de diabetes tipo 2.

Os principais resultados de um estudo epidemiológico com nozes e seu efeito em doenças crônicas foram apresentados pelo professor Frank Hu, da Universidade de Harvard, demonstrando como o maior consumo de nozes (? 5 vezes por semana) está associado a um risco 30% menor de doença cardiovascular.

Linda Tapsell, professora da Universidade de Wollongong, Austrália, anunciou que o consumo de nozes não está associado ao maior risco de engordar e recomenda o uso de nozes como parte de uma dieta para prevenir a obesidade e as doenças crônicas.

Por fim, o Dr. Sabaté, professor de saúde pública na Universidade de Loma Linda, Califórnia, pioneira no estudo dos benefícios da noz para a saúde, concluiu: "Os dados epidemiológicos indicam que a inclusão de nozes na dieta representa um risco mínimo de ganho de peso, com base em estudos clínicos".

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.