Crescimento da obesidade no Brasil - Diabetes, Vida e Comunidade

Crescimento da obesidade no Brasil

29/01/2014 - A Tribuna


O Dr. Walter Minicucci, presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, comentou em entrevista à Rádio CBN a preocupação com o crescimento da obesidade no Brasil e os riscos do diabetes decorrentes dela.
Foi frisado que a Organização Mundial da Saúde (OMS) vem alertando sobre a epidemia de obesidade no mundo e que os números não param de crescer. Recentemente, sociedades médicas americanas, britânicas e canadenses lançaram a campanha “Action on Sugar”, com o objetivo de estabelecer corte de até 30% do açúcar em alimentos industrializados.


Dr. Walter Minicucci falou sobre a importância dessa campanha e que no Brasil, esse trabalho precisa ser feito a nível de população, com ações do governo. Acentuou que 17% da população brasileira está obesa, quando em 2006 eram 15%. “Se a indústria diminuir a quantidade de açúcar adicionado nos alimentos, como por exemplo, o achocolatado que a criança toma, refrigerante, já será uma diminuição muito significante no risco de obesidade”, disse o especialista. Destacou também a preocupação da Sociedade Brasileira de Diabetes com o aumento do número de pessoas obesas no Brasil, já que o excesso de peso é o grande fator no aumento do número de pessoas com diabetes.
A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.