Portugal - Diabetes: Eletricidade que cura - Diabetes, Vida e Comunidade

Portugal - Diabetes: Eletricidade que cura

16/06/2014 - Visão


Não tem mais do que um milímetro cúbico, mas controla funções tão essenciais como a tensão arterial ou o armazenamento do açúcar. Muito vascularizado e com uma ligação ao sistema nervoso central, o corpo carotídeo situado no pescoço chega até a ser chamado de "minicérebro", dado o seu papel na manutenção do bom funcionamento do corpo. Agora, uma equipa de investigadores da Universidade Nova de Lisboa conseguiu prevenir e ainda reverter a resistência à insulina, cortando o nervo, no corpo carotídeo.

O trabalho, feito em ratos, pela equipa de Sílvia Conde, abre um novo caminho no tratamento daquela que é a maior calamidade em saúde pública do século XXI, a diabetes. "O nosso objetivo agora é caracterizar muito bem a atividade do nervo de forma a que se possa impedir resistência à insulina", avança a investigadora do Centro de Doenças Crónicas da Faculdade de Ciências Médicas, CEDOC.

A descoberta despertou o interesse da farmacêutica GlaxoSmithKline e agora empresa e centro de investigação trabalham em conjunto no desenvolvimento de um implante que liberta impulsos elétricos que atue exclusivamente na sensibilidade à insulina, sem afetar outras funções vitais, controladas pelo corpo carotídeo. Uma revolução anunciada!

 

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.