Aula sobre diabete em 13 escolas de São Paulo - Diabetes, Vida e Comunidade

Aula sobre diabete em 13 escolas de São Paulo

06/08/2014 - Diário SP


Até dezembro, 13 escolas da redes pública e privada de São Paulo vão participar do programa Kids Crianças e Diabetes nas Escolas. Depois dos resultados positivos do piloto colocado em prática em 15 de julho na  Escola Municipal Professor Dervelle Alegretti, em Santana, na Zona Norte, os idealizadores do programa, com  o apoio do Ministério da Saúde, pretendem desmistificar a doença para cerca de 15 mil alunos.

Paralelamente, o Kids será aplicado em mais duas escolas em Fortaleza, no Ceará. Ao todo 15 entidades vão participar da primeira fase. Outras 42 escolas já manifestaram interesse para as próximas edições, que têm o intuito de quebrar paradigmas da doença.

“Na escola tem comentários como: diabetes pega? Mas ele fica furando o dedo, parece um viciado”, disse Walter Menicucci, presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, organizadora do programa em parceria com a ADJ (Associação Diabetes Juvenil) e com a Sanofi.

Para participar, a escola precisa ter no mínimo dois alunos com diabetes. Na escola  piloto havia quatro adolescentes com  a doença. “Primeiro orientamos os professores que dão aula para  esses alunos do ensino médio. Depois o tema  foi debatido em sala com todos os alunos. Eles levaram a questão para casa para conversar  com a família e trouxeram perguntas. Para as palestras e atividades, eles foram divididos por faixa etária”, explicou a coordenadora pedagógica da Escola Municipal Professor Dervelle Alegretti, Lisandra Paes, que disse já ter colhido frutos do trabalho no dia seguinte. “Um professor conseguiu identificar que uma aluna tinha diabetes na sala em que estava. Ela não tinha falado da doença por vergonha”, contou Lisandra. 


Entrevista
Stella Sadocco Paes, tem diabete há 16 anos

‘Nos aniversários, minha mãe levava o meu bolo’

Filha da coordenadora  da Escola Municipal Professor Dervelle Alegretti, Lisandra Paes, a estudante Stella Sadocco Paes, de 17 anos, foi diagnosticada com diabetes há 16 anos. Ela conta os desafios da doença.

DIÁRIO_ Qual foi a lembrança  que mais marcou sua infância?
STELLA SADOCCO PAES_ Nas festas de aniversário, minha mãe levava o meu bolo e refrigerante para controlar o açúcar.

Você tinha vergonha de comer uma comida diferente?
Quando eu era pequena, ficava com vontade de comer o bolo da festa. Uma vez eu passei mal de vontade. Depois eu entendi que era melhor para mim.

Você é amiga de outros adolescentes com a doença?
Eu conheço todos da minha escola e  sou mais amiga  de uma. Assim como eu, ela toma a insulina e controla a glicemia. Mas já estudei com uma menina revoltada com a doença. Tentei ajudar, mas ela saiu da escola.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.