Feridas podem indicar que há problemas no organismo - Diabetes, Vida e Comunidade

Feridas podem indicar que há problemas no organismo

06/08/2014 - Cruzeiro do Sul


Maior órgão do corpo humano e também chamada de "o espelho da alma" (colocação que, neste caso, está longe de ser uma licença poética), a pele pode orientar o diagnóstico de doenças e evitar que elas assumam proporção de maior gravidade a partir da análise de uma ocorrência da qual poucos se dão conta: as feridas.

Toda vez que elas se manifestam, diz a médica dermatologista Fabíola Calvi, querem, com certeza, chamar a atenção para uma anomalia. É um sinal de alerta emitido pelo organismo. As feridas têm múltiplos significados e detectá-los para encaminhamento às especialidades competentes, com as quais faz interface, é a função da Dermatologia.

Fabíola explica que as feridas podem atuar como porta-vozes do mau funcionamento de determinado órgão ou indicar a eventual necessidade de intervenção mais específica, além de também revelar problemas com o sistema imunológico. Elas não escolhem regiões do corpo para aparecer, exceto em situações mais definidas como o diabetes, quando se manifestam nos membros inferiores.

Pé diabético
O chamado pé diabético é a doença que se expressa por meio das feridas que demoram para desaparecer da pele. Como os doentes só percebem a gravidade do quadro muito tempo depois, reverter o quadro é mais difícil. Pior: o problema pode evoluir a ponto de ser necessário ocorrer à amputação.

Números do Ministério da Saúde revelam que 70% das cirurgias para retirada de membros no Brasil têm como causa o diabetes mal controlado: são 55 mil amputações anuais. Fabíola cita ainda o caso da psoríase, doença inflamatória que se caracteriza por lesões avermelhadas e descamativas cujos sintomas podem indicar problemas.

Acnes, espinha e erupções cutâneas são ocorrências que se distinguem por não serem exatamente feridas, mas manifestações tratáveis que traduzem um significado de gravidade bem menor. O abscesso é outra intercorrência a ser considerada. Trata-se da formação provocada pelo acúmulo de pus em qualquer parte do corpo que, na maioria dos casos, provoca inchaço e inflamação nas adjacências.

Ocorrem quando uma região do tecido é infectada e o sistema imunológico do corpo reage contra ela. Os glóbulos brancos se movimentam pelas paredes dos vasos sanguíneos até a área infectada e coletam o tecido danificado. Durante esse processo, o pus é formado.

Como prevenir
Não existe, de acordo com a especialista, uma fórmula precisa de prevenção ao surgimento de feridas no corpo. Até porque elas cumprem o papel de alertar já que expressam uma situação que demanda cuidados, conviver com o fenômeno é algo inerente à condição humana.

Claro que a regra não é tão fatal e as feridas têm o momento exato de aparecer. Medidas como a exposição moderada ao sol, ou o uso de um protetor ou hidratante ajudam a diminuir as possibilidades do câncer de pele. A alimentação é outra forma de fazer frente ao problema, destaca Fabíola.

Cítricos ricos em vitamina "C", (laranja e limão), frutas como abacaxi e legumes como cenoura são recomendados. Beber água é outra forma de prevenção bastante eficaz. A consulta ao médico especialista é a melhor das alternativas para esclarecer as dúvidas e adotar o quanto antes as ações preventivas.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.