Atenção com a hipoglicemia - Diabetes, Vida e Comunidade

Atenção com a hipoglicemia

30/07/2014 - Diário Web


Muito se fala em diabetes. No entanto, tão grave quanto a doença do sangue doce está a hipoglicemia, que consiste na diminuição do açúcar no sangue. Bastante comum, o distúrbio afeta pacientes diabéticos e até pessoas diagnosticadas com outros males que causam a superprodução de insulina. Com complicações distintas das do diabetes, a queda constante de açúcar, quando não tratada, pode, entre outras consequências, causar dano neurológico.

A hipoglicemia ainda pode ser causa de convulsões, piora da função cerebral, mas raramente o dano cerebral é permanente. A hipoglicemia, em pacientes diabéticos, está associada a uma maior mortalidade. A hipoglicemia grave pode causar morte por arritmias, porém não afeta os vasos. No paciente diabético, a variabilidade glicêmica (aumento das taxas de açúcar com quedas bruscas) pode afetar os vasos sanguíneos. O problema não tem cura, mas tem controle e prevenção.

No entanto, contorná-lo depende da causa. “Quando for secundária ao uso da insulina, a dose deverá ser reduzida ou o paciente alimentar-se melhor. Pode, também, no paciente com diabetes, ser secundária ao exercício. Caso seja devido a outras causas, deve-se tratar a causa”, afirma Antônio Roberto Chacra, endocrinologista e membro da Regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Para tratar a hipoglicemia de seus pacientes, a endocrinologista Flávia Ribeiro Funes também sugere primeiramente descobrir sua causa. “Por exemplo, em um diabético, seria ajustando as doses de sua medicação junto com a dieta. Na hipoglicemia causada por um tumor produtor de insulina, seria a cirurgia para retirada deste tumor. Na hipoglicemia reativa (que ocorre após alimentação), seria dieta.”

A hipoglicemia, que provoca tontura e visão embaçada, pode ser resolvida com açúcar. Com sintomas que podem significar queda de pressão, muitas pessoas logo recorrem ao sal para aliviar a crise, o que não soluciona o mal-estar e pode agravar o quadro. “Durante a crise, o paciente deve ingerir algo doce. Cuidado se estiver inconsciente, pois nessas circunstancias é necessário aplicar glicose endovenosa ou glucagon subcutâneo para que possa recobrar a consciência”, revela Antônio Roberto Chacra.

A alimentação adequada também é fundamental na prevenção, principalmente com intervalos regulares. “No caso do diabético e da hipoglicemia reativa, a alimentação saudável e fracionada é a melhor forma de contornar a hipoglicemia. Em outras doenças que cursam com a hipoglicemia, a alimentação ajuda, mas deve-se sempre procurar um tratamento definitivo, uma vez que se estabelece a causa da hipoglicemia”, afirma a endocrinologista Flávia.

Diferentes sintomas e causas para o distúrbio
Sudorese, palidez, taquicardia, sensação de fome, sinais neurológicos como confusão mental, agressividade, distúrbio de comportamento, convulsão, são alguns dos sintomas da hipoglicemia. Outros sinais são turvação visual, perda de senso de tempo, tontura, sonolência, tremores e náuseas.

Existem várias causas para a hipoglicemia, de acordo com a endocrinologista Flávia Ribeiro Funes, como tumor produtor de insulina, deficiências de hormônios, hipoglicemias reativas (após alimentação), algumas drogas (remédios/ álcool), entre outras. Para que se estabeleça o diagnóstico, é necessário que haja três fatores: glicemia abaixo de 45 mg/dl, associada a sintomas de hipoglicemia e melhora dos sintomas após administração de glicose.

“Confirmando a hipoglicemia, deve-se prosseguir a investigação para achar a causa deste distúrbio”, revela Flávia. Neste cenário, quanto mais rígido o controle do paciente diabético, maior a chance de hipoglicemias e, muitas vezes, sem sintomas. “Por isso, nesse paciente, é superimportante a dieta com alimentação fracionada e o uso correto das medicações. Nas pessoas não diabéticas com episódios de hipoglicemia, a cura vai depender da causa da hipoglicemia”, afirma Flávia.


Saiba mais
- A hipoglicemia consiste na diminuição do açúcar no sangue. Os valores da glicose sanguínea variam de 70mg/dl (miligramass por decilitro) a 100mg/dl. Um valor abaixo de 70mg/dl é considerado hipoglicemia

- A doença é uma alteração laboratorial que consiste na baixa taxa de glicemia (açúcar) no sangue e pode ser consequência de várias doenças ou até mesmo uso de medicações

- Todo hipoglicêmico não é absolutamente um diabético. São várias as causas de hipoglicemia, as quais podem ocorrer no indivíduo não diabético. Contudo, o paciente com diabetes pode apresentar hipoglicemia quando não está bem controlado, principalmente se estiver em tratamento com insulina ou com agentes orais da classe da sulfonilureias

- Durante um episódio de hipoglicemia, o tratamento imediato seria a administração de glicose endovenosa ou glucagon subcutâneo para elevar imediatamente as taxas de açúcar no sangue e, assim, evitar danos neurológicos.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.