A tigela de madeira - Diabetes, Vida e Comunidade

A tigela de madeira

21/12/2015 - Comunidade DiabeteNet.com.br

Imagem do conteúdo

Um senhor de idade foi morar com seu filho, nora e o netinho de quatro anos de idade. As mãos do velho eram trêmulas, sua visão embaçada e seus passos vacilantes. A família comia reunida à mesa. Mas as mãos trêmulas e a visão falha do avô o atrapalhavam na hora de comer. Ervilhas rolavam de sua colher e caíam no chão. Quando pegava o copo, leite era derramado na toalha da mesa. O filho e a nora irritaram-se com a bagunça.

- Precisamos tomar uma providência com respeito ao papai - disse o filho - Já tivemos suficiente leite derramado, barulho de gente comendo com a boca aberta e comida pelo chão.

Então, eles decidiram colocar uma pequena mesa num cantinho da cozinha. Ali, o avô comia sozinho, enquanto o restante da família fazia as refeições à mesa, com satisfação. Desde que o velho quebrara um ou dois pratos, sua comida agora era servida numa tigela de madeira. Quando a família olhava para o avô, sentado ali, sozinho, não percebiam que, às vezes, ele tinha lágrimas em seus olhos. As únicas palavras que lhe diziam eram admoestações ásperas quando ele deixava um talher ou comida cair ao chão.

O menino de quatro anos de idade assistia a tudo em silêncio.

Uma noite, antes do jantar, o pai percebeu que o filho pequeno estava no chão, manuseando pedaços de madeira. Ele perguntou delicadamente à criança:

- O que você está fazendo?
- Estou fazendo uma tigela para você e mamãe comerem, quando eu crescer.

O garoto de quatro anos de idade sorriu e voltou ao trabalho. Aquelas palavras tiveram um impacto tão grande nos pais que eles ficaram mudos. Então lágrimas começaram a escorrer de seus olhos.

Embora ninguém tivesse falado nada, ambos sabiam o que precisava ser feito. Naquela noite o pai tomou o avô pelas mãos e gentilmente conduziu-o à mesa da família. Dali para frente e até o final de seus dias ele comeu todas as refeições com a família. E por alguma razão, o marido e a esposa não se importavam mais quando um garfo caía, leite era derramado ou a toalha da mesa sujava.

Não importa o que aconteça ou quão ruim pareça o dia de hoje: a vida continua, e amanhã será melhor.

Autor Anônimo
A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

  • Helena
    03/10/2009 - 21:15

    Mensagem maravilhosa,uma liçao de vida principalmentepara aqueles que abandonam os pais.

  • Helena
    03/10/2009 - 21:35

    a constância com que vemos exemplos de filhos que fazem dos pais uma carga que dizem ser pesada,porém de olho no que eles ainda podem lhes renderem pecuniáriamente é vergonhosamente escancacarada no procedimento dos mesmos. Quem for precavido não deve se preocupar em amealhar fortuna para os mesmos brigarem por elas...

  • Luis
    28/02/2012 - 14:30

    Adorei ler estas frases numa sociedade tão mesquinha em que vivemos as pessoas não se dão conta que a vida é uma roda.

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Motivacional
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Agosto - 2017
D S T Q Q S S
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.