Fazer os exames de glicose é essencial para identificar a doença. - Diabetes, Vida e Comunidade

Fazer os exames de glicose é essencial para identificar a doença.

25/09/2014 - Cenário MT


A diabetes gestacional é uma grande preocupação para as futuras mamães, isso porque coloca em risco a vida do bebê e ainda pode acarretar problemas futuros em ambos. Para você se prevenir e garantir a sua saúde e do pequeno que está por vir, conheça melhor essa doença e saiba como se prevenir.

“O principal risco da diabetes gestacional é para o bebê, é o ÓBITO FETAL pela parada cardíaca. Outros riscos são o aumento do peso, ter um aumento do líquido e até má formação, que é menos relacionada, mas que pode acontecer”, explica o ginecologista obstetra ALFONSO MASSAGUER, diretor clínico da Clínica Mãe.

O QUE É

Esse tipo de diabetes está relacionado ao DIABETES TIPO 2, e pode ocorrer por conta dos hormônios típicos da própria gestação: “Os hormônios da gravidez aumentam a resistência ao funcionamento da insulina, hormônio responsável pelo metabolismo da glicose do sangue, o que facilita o aparecimento da doença”.

Os FATORES DE RISCO PARA A DIABETES GESTACIONAL estão relacionados à genética e até gestações anteriores e, de acordo com Massaguer, são a obesidade, engravidar após os 35 anos, ter tido a doença na outra gravidez, ter parentes com diabetes tipo 2, ovário policístico, já ter tido óbito fetal, bebê muito grande e estar grávida de gêmeos.

A PREVENÇÃO
A melhor maneira de prevenir a diabetes gestacional é manter uma boa alimentação e evitar o ganho exagerado de peso, além de fazer os exames. “O ganho médio de peso na gravidez é de NOVE A 11 QUILOS, mas quem está com sobrepeso vai ganhar menos e quem estiver abaixo vai ganhar mais. No entanto, a maior parte do aumento acontece nos últimos meses, e não dá para calcular que a média é de um quilo por mês, no final será mais que isso”, revela.

Em quem não possui fatores de risco é realizado um exame de glicemia no início da gestação e teste de tolerância oral a glicose e curva glicêmica com 26 semanas. “Em quem tem pré-disposição esses exames são feitos antes”, completa. O diagnóstico é feito caso a glicose seja igual ou maior a 92MG/DL NO JEJUM ou 180 mg/dl e 153 mg/dl uma ou duas horas após a ingestão do açúcar. “É importante porque quase sempre a diabetes gestacional passa despercebida, você não vai ter nenhum sintoma na maioria dos casos”, alerta.

O TRATAMENTO
Nem sempre é necessário usar a insulina ao ser diagnosticada com diabetes gestacional, esse é o último caso: “É preciso um controle de alimentação e PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS, a dieta é extremamente importante. Quando você consegue controlar não precisa tomar a insulina”. Com um bom controle e mantendo a dieta equilibrada a mãe não desenvolve a diabetes após o nascimento do bebê.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.