"Cerveja é saúde". Será ?

13/8/2002 - O Estado de São Paulo


Cerveja pode fazer bem à saúde, indicam pesquisas

São Paulo - Pesquisas indicando que o consumo de cerveja pode trazer alguns benefícios para a saúde levaram a Associação Nacional dos Varejistas de Cerveja dos EUA e a AmBev, no Brasil, a adotar um novo lema: cerveja é saúde. A entidade norte-americana chegou a organizar um seminário e a divulgar comunicado dizendo: "Tenha alimentação equilibrada, faça exercícios e beba uma cerveja por dia para evitar doenças." O alvo é a fama do vinho tinto de ser um protetor do coração.

Dois estudos recentes serviram de estopim para a onda da cerveja saudável. Um deles acompanhou 70 mil enfermeiras e mostrou que as que bebiam cerveja eram menos hipertensas do que as que consumiam vinho e destilados. A outra avaliou mais de 120 mil homens e concluiu que os consumidores de cerveja apresentavam risco menor de doença coronariana que os bebedores de vinho e destilados. Tudo isso em termos de consumo moderado, uma cerveja por dia.

Boa notícia para os fabricantes, num mercado que só nos Estados Unidos movimenta US$ 55 bilhões por ano. Como não podem pôr nos rótulos que cerveja faz bem, as associações partiram para um marketing diferente, com apelo à saúde. A maioria das pesquisas compara cerveja e vinho. Nenhuma compara quem bebe e quem não bebe. Até mesmo Julie Bradford, editora da revista "All About Beer" ("Tudo sobre Cerveja"), com 25 mil assinantes, mostra uma certa cautela. "A gente não está dizendo que a cerveja é uma droga milagrosa nem sugerindo que as pessoas bebam duas latinhas por dia para ter saúde", diz.

Há questionamentos sobre as virtudes que a cerveja teria para a saúde, entre elas o fato de conter vitaminas do complexo B e de reduzir os níveis de homocisteína, uma proteína que, em grandes quantidades, está associada ao risco de enfarte. Mas o professor Eric Rimm, da Escola de Medicina de Harvard, diz que os efeitos benéficos do álcool e qualquer outra bebida são decorrentes do etanol, que é um anticoagulante como o ácido acetil-salicílico.


Etanol
O problema é que a cerveja tem baixo teor de etanol e precisaria ser consumida em grandes quantidades - que são prejudiciais - para causar esse efeito.

Mas mesmo os especialistas que endossam esses trabalhos reconhecem que nos EUA e por aqui o consumo está longe de ser moderado: basta um jogo de futebol, americano ou não, para o número de garrafinhas ou latas disparar para uma média de meia dúzia por partida. E isso põe o consumidor em maior risco para obesidade - que pode causar enfarte, diabetes e outros problemas.

"É preciso tomar muito cuidado com associações estatísticas, porque estatisticamente pode-se provar até que TV a cabo aumenta o risco de enfarte", diz o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Juarez Ortiz. Sabe-se, por exemplo, que fumar faz mal para o coração porque há um número bem maior de enfartados fumantes do que não fumantes. Mas há uma enorme distância entre constatar que um número maior de enfartados usava camisa azul-clara quando sofreu um ataque e concluir que camisas azuis causam enfarte.

"Não existem evidências científicas de que cerveja faça bem para o coração, tanto que nenhuma sociedade de cardiologia do planeta recomenda o consumo da bebida como forma de prevenção", garante. De acordo com ele, é até possível que pessoas que consumam cerveja tenham menos risco, não por causa da cerveja, mas do estilo de vida mais relaxado, com menos estresse.

Ele recomenda cautela diante dessas alegações. Ortiz lembra que a crença muito difundida de que suco de berinjela com laranja baixava colesterol foi motivo de pesquisa da entidade, que descartou como puro mito. "A única forma de obter informação correta é recorrer às associações, que têm dados especialmente organizados para leigos", diz. O site da sociedade é www.cardiol.br.
A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!

313 Usuários On-Line




Surgyplast


Novos Associados

Bem-vindos:

  • Solange - SP
  • Carla - RJ
  • Marconi - PE
  • Silvia - SP
  • Johnas - BA
  • Angela - MS
Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum