Açúcar além de engordar pode desencadear a depressão, ansiedade e estresse - Diabetes, Vida e Comunidade

Açúcar além de engordar pode desencadear a depressão, ansiedade e estresse

22/11/2014 - Santa Catarina


Comer uma dieta rica em frutose faz piorar a depressão e ansiedade e também muda a forma como o cérebro responde ao estresse. Além disso o açúcar já tem sido associado ao câncer, doenças cardíacas e demência. Também ligado à pressão alta, danos nos rins e diabetes tipo 2.

O Açúcar pode ser doce mas seus efeitos sobre o corpo são muito amargos. Segundo a nova pesquisa, feita na Emory University, em Atlanta, Estados Unidos, muito açúcar não apenas leva ao ganho de peso, mas também a depressão, ansiedade e estresse. Durante a pesquisa os cientistas descobriram que comer uma dieta rica em frutose quando se é adolescente faz piorar a depressão e ansiedade. O estudo revela também que açucar altera a forma como o cérebro responde ao estresse.

A frutose é um açúcar encontrado naturalmente em frutas e vegetais, mas também é adicionado aos alimentos processados e bebidas - de biscoitos a sorvete (Sucos de Caixa).

Cientistas afirmam que a  frutose parece estar ligada a epidemias modernas graves, como câncer, doenças cardíacas, hipertensão, danos nos rins, diabetes tipo 2 e até mesmo demência. Mas agora pesquisadores dizem que ele também afetam o modo como o cérebro responde ao estresse causando efeitos importantes no comportamento.

Estes efeitos começam particularmente durante a adolescência, quando a resposta ao estresse de uma pessoa se desenvolve. Se a resposta do corpo ao estresse se torna muito sensível, os adolescentes correm o risco de na fase adulta serem suscetíveis a altos níveis de estresse.

A exposição prolongada ao estresse pode aumentar a pressão arterial, suprimir o sistema imunológico, aumentar o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC), contribuir para a infertilidade, e acelerar o processo de envelhecimento. Pois o açúcar acelera o envelhecimento.

Como o corpo reage à frutose

Embora seja um açúcar simples, glicose, frutose é, em vez de fonte de energia preferida do corpo. O excesso de frutose no organismo é transformado em gordura, que pode alojar-se no fígado, levando a doença hepática gordurosa não-alcoólica. A frutose coloca uma carga extra sobre o fígado, que por sua vez, leva a uma série de problemas, incluindo níveis elevados de gordura no sangue. O açúcar também pode levar a insulina de Resistência em que o corpo deixa de detectar os níveis de insulina no sangue - e assim produz ainda mais insulina.

A resistência à insulina é uma das característica chave da síndrome metabólica, o que poderia levar a diabetes tipo 2, obesidade e doença cardíaca. Os altos níveis de insulina no sangue também bloqueiam a ação da leptina "hormônio da fome", que diz ao cérebro quando as células de gordura tem energia suficiente. Assim, níveis elevados de insulina causam resistência à leptina e, portanto, a obesidade.

Como parte do estudo, autor Constance Harrell, da Emory University, em Atlanta, Estados Unidos, e sua equipe deram a ratos adolescentes e adultos com uma dieta padrão, ou uma alta em frutose. Após 10 semanas, eles expuseram os ratos ao estresse, forçando-os a nadar ou colocá-los em um labirinto elevado.

Os ratos alimentados com alta frutose tiveram uma resposta ao hormônio do estresse diferente para o teste, incluindo a produção de mais cortisol, o hormônio do estresse do que os ratos adultos. Eles mostraram um comportamento ansioso e depressivo, em resposta aos ensaios.

Os cientistas descobriram que uma via genética no cérebro, que desempenha um papel fundamental na regulação da maneira que responde ao stress também foi alterada como resultado da dieta. Os resultados indicaram que a ingestão de uma dieta rica em frutose ao longo dos anos da adolescência podem exacerbar comportamentos depressivos, disseram os pesquisadores.

"Nossos resultados oferecem novos insights sobre as maneiras em que a dieta pode alterar a saúde do cérebro e pode levar a importantes implicações para a nutrição e desenvolvimento dos adolescentes," Ms Harrell concluiu.


Fonte: http://news.emory.edu/stories/2014/11/fructose_adolescents_sfn/
ai/UNO

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.