Piauí: Deputado quer atendimento prioritário para portadores de diabetes - Diabetes, Vida e Comunidade

Piauí: Deputado quer atendimento prioritário para portadores de diabetes

13/03/2015 - Cidade


Os portadores de diabetes poderão ter um tratamento diferenciado nos hospitais e clínicas do Piauí. O deputado estadual Flávio Nogueira Júnior (PDT) apresentou um projeto de lei que obriga os hospitais públicos e particulares, clínicas, postos de saúde e de coleta credenciados à Rede Estadual de Saúde, a atender portadores de diabetes de forma prioritária, sobretudo quando se tratar de exames a serem feitos em jejum.

Pelo texto do projeto, o atendimento prioritário aos diabéticos aconteceria da mesma forma como já acontece com outros grupos prioritários como idosos, deficientes e gestantes. Para ter direito ao tratamento prioritário, o paciente deverá apresentar um laudo médico comprovando a patologia.

O parlamentar explicou que o objetivo do projeto é evitar maiores riscos à saúde dos pacientes acometidos pela diabetes. “Os diabéticos, se ficarem por um longo período sem ingerir alimentos, pode culminar em hipoglicemia e outros danos à saúde, podendo chegar, inclusive, a óbito. Por isso a nossa preocupação em garantir um atendimento mais célere aos diabéticos”, reforçou, acrescentando que caberá às unidades de saúde a responsabilidade de identificar os pacientes no ato do atendimento, para que possa disponibilizar a prioridade.

Flávio Nogueira Júnior destacou que é comum ouvir relatos de diabéticos com hipoglicemia, sentindo mal estar, visão turva, sudorese, fome intensa, taquicardia e alteração do nível de consciência. “De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, pelo menos metade dos portadores de diabetes tipo 1 sofrem episódios de hipoglicemia uma vez por mês. Temos também dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) que apontam que cerca de 5,6% da população brasileira sofre com diabetes e tentam controlar a doença.

O pedetista lembrou ainda que alguns pacientes já lhe procuraram relatando demora em atendimentos nos hospitais e clínicas para fazer exames. “Nos laboratórios e clinicas que fazem exames não há uma preocupação com horário da realização do procedimento principalmente nas clínicas que fazem ultrassons que precisam ser em caráter de regime total. Alguns chegam a passar por uma situação de hipoglicemia por ter que aguardar muitas vezes até 10 horas da manhã e ainda estar na fila do exame de abdome total e sem ter ingerido alimentação alguma”, destacou.

O projeto deverá tramitar nas comissões técnicas da Casa, antes de ser levado para votação em plenário e sanção governamental.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.