Feno-grego: poderoso contra colesterol, diabetes, problemas menstruais e muito mais - Diabetes, Vida e Comunidade

Feno-grego: poderoso contra colesterol, diabetes, problemas menstruais e muito mais

11/12/2015 - Epoch Times


O feno-grego é uma das primeiras ervas cultivadas a ter um registro histórico, e continua a ser um ingrediente fundamental nas tradições curativas e culinárias de todo o mundo. O feno-grego é encontrado em algumas receitas de curry indiano – uma mistura de especiarias do Oriente Médio – e no pó berbere, facilmente obtido na Etiópia.

Na Índia, as folhas de feno-grego são frequentemente encontradas em uma variedade de pratos, mas o grande interesse culinário por esta planta, ao redor do mundo, concentra-se em sua semente. As sementes de feno-grego se parecem com pequenas pedras amarelas. Elas têm um inconfundível aroma de xarope de bordo, e muitas vezes são usadas ​​em fórmulas que imitam o sabor deste xarope em determinados produtos.

Outras peculiaridades do sabor do feno-grego incluem uma semelhança leve ao aipo e uma tendência ao sabor amargo. Esta erva tem um sabor inconfundível, mas existem outras razões pelas quais o sabor do feno-grego é encontrado em muitos pratos tradicionais.

A Comissão E da agência de medicina botânica da Alemanha aprova o uso de feno-grego como um estimulante do apetite, e este é um dos mais antigos usos da planta. Os gregos antigos (e mais tarde os romanos) alimentavam o gado com esta erva, porque, muitas vezes, era a única coisa que os animais adoentados aceitavam comer. Este é o lugar onde originou-se o nome feno-grego, que significa “feno da Grécia”.

Muitos fitoterapeutas usam feno-grego em problemas digestivos ainda mais profundos. Por exemplo, o seu elevado teor de fibras é eficiente para baixar o colesterol e evitar a prisão de ventre. Na Índia, o feno-grego tem sido muito utilizado para tratamento da diabetes.

Estudos preliminares modernos sugerem que o feno-grego pode ser eficaz na redução dos níveis de açúcar no sangue, normalizando o metabolismo da glicose, e reduzindo a resistência à insulina. O agente responsável por esta ação é um aminoácido incomum chamado 4-hidroxi-isoleucina, que é muito abundante nas sementes de feno-grego. Este aminoácido demonstrou propriedades antidiabéticas em testes com animais.

Efeitos hormonais

A insulina não é o único hormônio que o feno-grego parece influenciar. Um estudo da Texas A & M University, sugere que o feno-grego pode aumentar a testosterona, e desde então, ele tornou-se muito popular entre os fisiculturistas.

O feno-grego também é utilizado para tratar a menopausa: assim como as isoflavonas estrogênicas, esta erva pode ajudar a aliviar alterações de humor, ondas de calor e depressão. No século 19, o feno-grego era um ingrediente chave em uma fórmula de patente popular conhecida como “Composto Vegetal da Lydia Pinkham”. Ele era usado para tratar “problemas femininos”, como dor menstrual e secura vaginal.

Outros aspectos sobre as possibilidades de tratamento através do feno-grego são encontrados na medicina tradicional chinesa, onde é usado para tratar a deficiência de yang dos rins. Essa deficiência se manifesta em condições tais como edema nas pernas, dor nas costas devido à fraqueza, hérnias e problemas reprodutivos, tais como impotência e períodos menstruais irregulares.

Em relação aos hormônios femininos, o feno-grego possui uma afinidade especial com os seios. O consumo regular aumenta o tamanho do seio e o seu volume, e tem sido usado há milhares de anos para ajudar mães que amamentam a estimularem a produção de leite.

O feno-grego também tem uma boa reputação com relação ao aumento de outros fluidos, como o sêmen e o suor. Um efeito colateral do alto consumo de feno-grego é que os fluidos corporais desenvolvem um cheiro de bordo notável.

Devido ao fato do feno-grego ter natureza mucilaginosa, ele pode ajudar a manter a regularidade intestinal, e também aliviar dores de garganta. Também pode ser utilizado topicamente para aliviar tecidos inflamados, como erupções cutâneas e feridas. Para a aplicação tópica, mergulhe as sementes em um pouco de água até que fiquem macias ao ponto de poderem ser transformadas em um creme.

Algumas precauções

O feno-grego é geralmente seguro, mas não é adequado para todos, pois pode afetar os hormônios de forma problemática. Pessoas com hipotireoidismo, por exemplo, são orientadas a tomarem cuidado com feno-grego, porque acredita-se que ele possa interferir nos hormônios da tireoide. Algumas mães que tomam grandes quantidades de feno-grego para aumentar a sua oferta de leite, também relatam uma queda na função da tireoide.

Tenha em mente que estes cuidados se aplicam principalmente às doses medicinais de feno-grego. Pequenas quantidades no curry, por exemplo, não representam um sério perigo. No entanto, é também importante notar que o feno-grego é um membro da família das leguminosas, e um parente próximo do amendoim e do grão de bico. Logo, qualquer pessoa que tenha alergia a estas leguminosas relacionadas, podem também ter alguma sensibilidade ao feno-grego.

Como usar

Para uso medicinal, basta fazer um chá forte, utilizando-se uma colher de sementes para cada xícara de água, deixando ferver por alguns minutos. Se você não gostar do sabor, cápsulas de feno-grego podem ser uma boa opção. Consulte um fitoterapeuta qualificado para obter uma dosagem apropriada, e proceda com cautela se já fizer uso de medicação para fluidificar o sangue, controlar hormônios da tireoide, ou fizer uso de insulina. É também recomendado evitar seu uso durante o primeiro trimestre da gravidez, uma vez que o feno-grego é conhecido por relaxar o útero.

Ao usar feno-grego em sua cozinha, antes de tudo, toste as sementes. Isso melhora o sabor, pois remove o amargo. Para cultivar suas próprias folhas de feno-grego, basta germinar as sementes.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

  • Mercia
    11/01/2016 - 14:34

    Ola! Me descobri com diabetes.
    Desconfiei pos estava com uma sede absurda sudorese e fazendo muito xixi.
    Fiz por minha conta o exame e o susto também. Veio junto o desespero medi de morrer tudo isso.
    Então levei a medica q me fez repetir o exame de glicose que havia dado 345 e fiz o de hemoglobina glicada.
    Desta vez deu 269 a glicose e a hemoglobina glicada deu 345.
    Mas como já estava pesquisando descobri neste site o poder do alho e no dia anterior do exame fiz uso da agua com lascas de alho e foi onde deu 269.tudo isso não tem oito dias e posso dizer não estou com aquela sede absurda vontade de ir no banheiro todo tempo. Ai da vou leva meu exame na médica. Mas seu que is próximos exames as taxas devem baixar já comecei uma dieta, também vou praticar algum exercício físico. Tenho 48 anos hoje já perdi 8 kg estou 76.
    Ate a próxima.

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.