SBPC/ML comenta quadro mundial de diabéticos e esclarece como diagnosticar e controlar a doença - Diabetes, Vida e Comunidade

SBPC/ML comenta quadro mundial de diabéticos e esclarece como diagnosticar e controlar a doença

22/04/2016 - Segs


Dados da OMS revelam aumento no número de adultos diabéticos e direcionam a atenção de especialistas para mitigação de fatores de risco associados à doença.

A Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML) esclarece quais são as maneiras de diagnosticar um paciente com diabetes e que medidas podem ser tomadas para reduzir fatores de risco associados à doença, como sobrepeso e obesidade. O posicionamento da entidade se justifica devido aos dados divulgados recentemente pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de que o número de adultos com diabetes no mundo todo praticamente quadriplicou desde 1980.

De acordo com o Dr. Carlos Eduardo Ferreira, médico patologista clínico e Diretor de Ensino da SBPC/ML, esse aumento no número de adultos diabéticos "deve-se principalmente a maus hábitos alimentares, sedentarismo e predisposições genéticas. A obesidade central contribui para o surgimento de novos casos, uma vez que pacientes obesos desenvolvem uma resistência à insulina, o que faz com que a glicose permaneça no sangue do paciente", observa.

Para contornar o cenário, Dr. Carlos Eduardo sugere "realizar triagens populacionais para diagnosticar e iniciar o tratamento de novos pacientes, além de promover campanhas de mudanças de hábitos de vida para ajudar na redução da obesidade - e consequentemente na incidência de diabetes", pontua. O médico cita ainda a importância de praticar atividades físicas e de manter hábitos alimentares saudáveis.

A SPBC/ML reforça a importância do diagnóstico, uma vez que muitas pessoas sequer sabem que têm a doença. Se não tratado, o diabetes pode desencadear complicações como ataque cardíaco, acidente vascular cerebral, falência renal, amputação das pernas, perda de visão e danos neurológicos.

Como diagnosticar a doença

O diabetes é uma doença crônica e grave que pode ser subdividida em dois tipos. O tipo 1 é aquele que surge em crianças e adolescentes e ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente. O tipo 2, por sua vez, é o mais comum, normalmente surge na quarta década de vida e ocorre quando o corpo não utiliza de modo eficaz a insulina que produz.

Dr. Carlos Eduardo explica que o diagnóstico de diabetes é feito a partir de uma associação entre dados clínicos e exames laboratoriais. "Os dados clínicos podem ser emagrecimento muito acentuado, ganho de peso na região abdominal associado à fadiga, ingestão de muito líquido, aumento no volume de urina, entre outros", afirma. Para complementar o diagnóstico, é necessário realizar alguns exames laboratoriais, entre os quais se destacam dois. "Um deles é a glicemia de jejum, em que é verificada a taxa de glicose do paciente em um jejum de oito horas, e o outro é chamado de hemoglobina glicada, que avalia uma média de glicemia no paciente nos últimos 2 ou 3 meses", esclarece o patologista clínico.

Depois de diagnosticada a doença, a principal medida a ser tomada pelo paciente é o monitoramento das taxas de glicose. "A partir da instituição do tratamento é necessário verificar se as taxas de glicose estão dentro da normalidade e se a terapia está sendo eficaz", afirma Dr. Carlos Eduardo. Isso pode ser feito por meio de equipamentos de punção capilar - que medem a glicemia por uma gota de sangue da ponta do dedo - ou até por novas tecnologias que medem a glicose de modo contínuo por meio de dispositivos implantados na pele do paciente.

Sobre a SBPC/ML

A Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML) é uma Sociedade de Especialidade Médica, fundada em 1944 e que atua na área de laboratórios clínicos. Com sede na cidade do Rio de Janeiro, tem como finalidade reunir médicos com Título de Especialista em Patologia Clínica/Medicina Laboratorial e de outras especialidades como farmacêutico-bioquímicos, biomédicos, biólogos e outros profissionais de laboratórios clínicos, além de empresas do setor.

A SBPC/ML disponibiliza o PALC - Programa Acreditação de Laboratórios Clínicos que avalia um laboratório através de auditorias e determina se ele atende a requisitos predeterminados para exercer as tarefas a que se propõe. Dentre vários objetivos esse processo pretende garantir a qualidade dos serviços prestados e a confiabilidade dos resultados.

A SBPC/ML dispõe de projetos de habilitação e qualificação profissional de acordo com a legislação em vigor, através de atividades voltadas para ensino, pesquisa e divulgação científica em Medicina Laboratorial, tendo como meta principal a saúde da população. Para alcançar esses objetivos a SBPC/ML realiza cursos, jornadas, congressos, eventos relacionados e publicações científicas.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.