Diabetes não tem cura? Pessoas com a doença não podem comer doces? Conheça os mitos e as verdades sobre o diabetes - Diabetes, Vida e Comunidade

Diabetes não tem cura? Pessoas com a doença não podem comer doces? Conheça os mitos e as verdades sobre o diabetes

06/06/2016 - Segs


No Dia Nacional do Diabetes, saiba mais sobre a doença e como ter qualidade de vida sendo diabético

Comemorado em 26 de junho, o Dia Nacional do Diabetes é uma iniciativa do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre os riscos da doença, que vem aumentando de forma drástica no mundo ocidental. Porém, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como o distúrbio ocorre e de que forma os portadores de diabetes podem levar uma vida saudável e de qualidade.

Segundo a dra. Yolanda Schrank, endocrinologista integrante do corpo clínico do laboratório Bronstein, é alarmante a incidência crescente de diabetes no Brasil e no mundo. A médica destaca a presença de dois tipos principais de diabetes: o tipo 1, que corresponde a aproximadamente 5-10% dos pacientes diabéticos, acomete preferencialmente pacientes jovens e é causado pela destruição autoimune das células produtoras de insulina, e o diabetes tipo 2, que corresponde a mais de 90% dos pacientes diabéticos, acomete habitualmente pacientes acima de 40 anos e tem relação direta com o estilo de vida do mundo moderno: sedentarismo e obesidade.

Para sanar as dúvidas mais comuns sobre como a doença funciona, confira 15 mitos e verdades sobre o diabetes e suas respostas definitivas.

Mães diabéticas terão filhos diabéticos.

Mito! Segundo a dra. Yolanda, isso não é uma regra. Apesar de o diabetes tipo 2 ter herança genética, fatores ambientais como o sedentarismo, a obesidade e os maus hábitos alimentares determinam seu desenvolvimento.

O diabetes é genético.

Verdade! Tanto o diabetes tipo 1 quanto o 2 têm componentes genéticos, mas fatores ambientais são determinantes para o desenvolvimento da doença em ambos os casos.

“Uma criança filha de pais diabéticos tipo 2 que tem um estilo de vida saudável pode não desenvolver a doença. Já no diabetes tipo 1, o gatilho parece ser desencadeado por fatores ambientais, sobretudo infecções virais, em pessoas geneticamente suscetíveis”, explica a dra. Yolanda.

Diabetes não tem cura.

Depende! O diabetes tipo 1, decorrente da destruição autoimune das células que produzem a insulina, não tem cura. Já o tipo 2 pode ser revertido quando o paciente faz uma grande mudança em seu estilo de vida. Pessoas obesas que perderam peso com estilo de vida saudável, por exemplo, podem reverter o diabetes tipo 2.

Pessoas consideradas obesas têm mais chances de desenvolver o diabetes tipo 2.

Verdade! Segundo a dra. Yolanda, o diabetes tipo 2 tem relação direta com a resistência à ação da insulina que, por sua vez, é ligada ao peso. A atual “epidemia” de obesidade é, inclusive, a principal causa do aumento de pessoas com diabetes tipo 2 no mundo ocidental.

O diabetes tipo 1 é mais grave do que o diabetes tipo 2.

Verdade! Por ser uma doença que surge mais precocemente, já que 80% dos pacientes com diabetes tipo 1 abrem o quadro antes dos 18 anos, esse tipo de diabetes pode ser considerado mais grave. No caso do diabetes tipo 2, a faixa etária atingida geralmente tem mais de 40 anos.

“Consequentemente, os indivíduos com diabetes tipo 1 correm mais riscos de apresentar complicações decorrentes da doença, que tem relação direta com o ‘tempo’ de mau controle do diabetes. Além disso, os pacientes diabéticos tipo 1 são dependentes de insulina, enquanto o diabetes tipo 2, na maioria das vezes, é controlado com mudança no estilo de vida e drogas antidiabéticas”, comenta a dra. Yolanda.

Pacientes com diabetes tipo 1 que deixam de aplicar a insulina por um dia podem desenvolver grandes complicações, o que não ocorre no diabetes tipo 2. Por fim, pessoas com diabetes tipo 1 apresentam maior risco de hipoglicemia, que é potencialmente grave.

Pessoas com diabetes não podem comer pães e massas.

Mito! Desde que seja de forma moderada, já que o organismo transforma esses alimentos em glicose, pessoas com diabetes podem comer pães e massas.

Consumir muito açúcar causa diabetes.

Mito! O açúcar não é o agente que causa o diabetes diretamente, mas comer alimentos com muito açúcar pode levar à obesidade que, por sua vez, pode trazer o quadro de diabetes em pessoas predispostas.

Pessoas diabéticas não podem consumir doces ou chocolates.

Verdade! Segundo a médica, os doces e chocolates devem ser evitados por pacientes diabéticos, já que a metabolização desses alimentos depende da insulina, hormônio deficiente nessas pessoas.

Pessoas diabéticas não podem praticar exercícios físicos.

Mito! Pacientes diabéticos devem praticar exercícios sob orientação médica, para que sejam aconselhados sobre o uso da insulina nessa situação – caso o paciente precise. A prática de atividades físicas melhora a resistência insulínica e o controle do diabetes, além de promover bem-estar e estimular a função cardiovascular, então deve ser incentivada sempre que possível.

Cortar os carboidratos da dieta anula a necessidade da ingestão de insulina.

Mito! Segundo a dra. Yolanda, cortar carboidratos pode diminuir a necessidade de insulina, mas não a anula completamente. Em quantidades reduzidas, o carboidrato está presente em outros grupos de alimentos e, além disso, o organismo, quando não recebe glicose suficiente na alimentação, produz glicose a partir de outras fontes.

A aplicação de insulina causa dependência química.

Mito! A insulina, assim como qualquer medicamento necessário ao tratamento de doenças crônicas, não causa dependência, ou seja, o paciente não tem crise de abstinência quando suspende seu uso.

Entretanto, como o paciente não produz o hormônio em quantidade suficiente, a suspensão do tratamento poderá implicar sério risco à saúde.

“É importante entender que a insulina é um hormônio essencial ao bom funcionamento do organismo. Por isso, as injeções são parte indispensável do tratamento do diabéticos tipo 1, que não produzem o hormônio. Portadores de diabetes tipo 2, em especial diabéticos de longa data, também podem necessitar fazer uso do hormônio, transitoriamente ou em definitivo”, afirma a dra. Yolanda.

Pessoas diabéticas só podem consumir alimentos diet.

Mito! O ideal para pacientes diabéticos é que eles tenham uma dieta equilibrada. No entanto, alimentos dietéticos devem ser preferidos no lugar das versões com mais açúcar.

A pipoca deve ser excluída do cardápio das pessoas diabéticas.

Mito! A pipoca pode ser consumida, desde que em quantidade moderada; esse alimento, quando metabolizado pelo organismo, transforma-se em açúcar.

O estresse pode agravar o diabetes.

Verdade! Segundo a médica, o estresse provoca a liberação de hormônios como o cortisol, que aumenta a glicose no sangue.

Consequentemente, o estresse pode dificultar o controle da doença.

Diabéticos podem consumir grandes quantidades de fruta.

Mito! Por conterem frutose, outro tipo de açúcar transformado em glicose pelo organismo, as frutas devem ser consumidas de forma equilibrada.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

Seja o primeiro a comentar este conteúdo!

Cadastre seu comentário!


Surgyplast


Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Novembro - 2017
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

© Copyright 1997-2017 - e.Mix

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.